Cuida de Mim

Link do vídeo (acessado em 01/07/2011): http://youtu.be/V1z9154SUM8
CUIDA DE MIM
Composição: Michael Sullivan/ Carlos Colla

Estou aqui, à sua espera
Pra você me ensinar a ser feliz…
Cuida de mim… pois no futuro eu serei aquilo que você me diz!
Te querendo, exatamente, da maneira que me quis
Não se esqueça que eu sou seu aprendiz…

Pensa com a cabeça, usa a inteligência e coração
Olha do seu lado: tanta gente teve tudo e acabou na solidão…
Cuida da semente, você vai colher aquilo que plantou…
Trata bem da gente, pois você será tratado da maneira que ensinou…

Não se esqueça que o tempo passa… não e esqueça que já foi criança…
Que depende de você a beleza que esse mundo pode ter…
Não se esqueça que o tempo passa, não se esqueça que já foi criança…
Se você cuidar de mim, se você me der amor… amor vai receber!

Não se esqueça que entre nós um menino já nasceu…
2 mil anos se passaram e ninguém o seu nome esqueceu
E o que ele ensinou já é tempo de aprender:
Se você me der amor… só amor vai receber!!

Estou aqui, à sua espera
Pra você me ensinar a ser feliz…
Cuida de mim… pois no futuro eu serei aquilo que você me diz!
Te querendo, exatamente, da maneira que me quis
Não se esqueça que eu sou seu aprendiz…

Não se esqueça que o tempo passa… não e esqueça que já foi criança…
Que depende de você a beleza que esse mundo pode ter…
Não se esqueça que o tempo passa, não se esqueça que já foi criança…
Se você cuidar de mim, se você me der amor… amor vai receber!

No Comments

Ratoeira

A RATOEIRA
O PROBLEMA QUE NÃO LHE DIZ RESPEITO

Um rato, olhando pelo buraco na parede, viu o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo em que tipo de comida poderia ter ali. Ficou aterrorizado quando descobriu que era uma ratoeira. Foi para o pátio da fazenda advertindo a todos:


– Tem uma ratoeira na casa, tem uma ratoeira na casa.

A galinha, que estava cacarejando e ciscando, levantou a cabeça e disse:
– Desculpe-me, senhor Rato, eu entendo que é um grande problema para o senhor,mas não me prejudica em nada, não me incomoda.
O rato foi até o porco e disse-lhe:
– Tem uma ratoeira na casa, uma ratoeira.
– Desculpe-me senhor Rato, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar. Fique tranquilo que o senhor será lembrado nas minhas preces.
O rato dirigiu-se, então à vaca. Ela disse:
– O que, senhor Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não!
O rato, então, voltou para a casa, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro.
Naquela noite, ouviu-se um barulho, como o de uma ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pegado. No escuro, ela não viu que a ratoeira pegou a a cauda de uma cobra venenosa. A cobra picou a mulher.
O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que, para alimentar alguém como febre, nada melhor que uma canja. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.
Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los o fazendeiro matou o porco.
A mulher não melhorou e acabou morrendo. Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro, então, sacrificou a vaca para alimentar todo aquele povo.
Por isso, da próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se de que, quando há uma ratoeira na casa, toda a fazenda corre risco.
do livro: “As mais belas parábolas de todos os tempos vol. II”
Alexandre Rangel (org.)
Editora Leitura.
No Comments

Stop Estupidez

STOP ESTUPIDEZ
Elias Muniz
Às vezes eu fico pensando
O que será da gente
Nas mãos desses homens
Que nem parecem gente
Êta mundo velho
Mundo complicado
Preferem apostar nas guerras
Parece doença
Tá sobrando ódio
Falta consciência
Êta mundo louco
Mundo atrapalhado

Quantos bilhões que são desperdiçados
Destruindo tantas vidas inocentes
Em vez de usá-los no combate ao câncer
No combate à fome de tanta gente
Eu me pergunto o que será que falta
Pro homem acordar de vez
O amor grita
Stop estupidez
Paz, precisamos de paz
O mundo está carente de paz
E mais humanidade
Luz, precisamos de luz
O mundo está sedento de luz
E solidariedade
Stop estupidez
Chega de maldade.

Interpretação: Grupo ir ao povo
No Comments